Um grande problema que enfrentamos nas empresas é decidir em quem confiar. Normalmente, só nos damos conta dele quando é tarde demais. A decepção de ver alguém fazer algo que não devia, que prejudique a empresa, as pessoas e a nossa carreira, é uma experiência dolorosa. Mas, infelizmente, acontece.


Por volta de 1990, Amy Edmondson, da Harvard Business School, realizou uma pesquisa para tentar entender algumas das qualidades que compõem um hospital bem administrado. No entanto, ela não estava preparada para um dos resultados produzidos por sua pesquisa. Após entrevistar enfermeiros de oito instituições diferentes, uma de suas descobertas foi que nos hospitais onde os enfermeiros disseram ter uma equipe de liderança melhor e um ótimo relacionamento com seus colegas de trabalho, o número de erros médicos relatados foi dez vezes mais alto!


Fonte: ClienteSA
Autor: Orlando Oda

 

orlando oda
orlando oda

 

Podemos conceituar criatividade como sendo um processo em que a partir de uma ideia ou pensamento criamos alguma coisa nova, original, que não existia antes. Inovação é o processo de recriar, inovar, reconstruir algo que já existia com melhoria.

O importante é saber que a fonte de ambos é a ideia. A questão é de onde vem a ideia? A fonte da criatividade é o pensamento que aflora repentinamente e deve criar algo novo que tenha duas qualidades essenciais: ser útil, facilitar a vida de muitas pessoas; proporcionar alegria, felicidade a um grande número de pessoas.


Autor: Walter Coelho

 

Li outro dia um texto que falava dos vampiros existentes em nossa vida. Não pude deixar de notar a semelhança com o televendas (aliás com todas as áreas de atuação sejam elas profissionais e pessoais). Mas vamos abordar aqui nosso assunto principal: Televendas.

Os vampiros, aqueles que sugam o nosso sangue estão a nossa volta o tempo todo. Se alimentam de nossa energia, de nossa boa vontade. Mas o pior é que nos sugam com o nosso consentimento, permitimos e as vezes incentivamos este comportamento neles.